fbpx
09/07/2021

Exames de biologia molecular ajudam no diagnóstico do vírus da herpes

Exames de biologia molecular ajudam no diagnóstico do vírus da herpes

Os herpes-vírus humanos fazem parte de uma grande família de vírus herpes, sendo que estes infectam somente a espécie humana. O herpes-vírus uma vez que causa a primeira infecção, permanece no organismo do indivíduo afetado durante toda a sua vida, e depende da resposta imune do hospedeiro para se replicar e assim podendo promover um novo quadro clínico. Os herpes-vírus humanos são 8, entre eles os principais são herpes-vírus simples tipos 1 e 2, que são os agentes primários de lesões faciais e genitais; herpes-vírus humano tipo 4 ou Epstein-Barr vírus, pode causar a síndrome da mononucleose infecciosa; e o herpes-vírus humano tipo 5 ou Citomegalovírus. O tratamento para cada tipo da doença é individualizado, somente um especialista poderá indicar o procedimento mais adequado para a pessoa.

A bióloga molecular Dra. Carla D. Sulzbach, do setor de Doenças Infecciosas do Mantis Diagnósticos Avançados, explica que o laboratório oferece exames para quantificação e detecção de vírus pertencentes à família Herpes, tais como Citomegalovírus, Epstein-Barr, Herpes Simplex tipo 1, Herpes Simplex tipo 2 e Herpes-vírus Humano tipo 6. “Os exames são solicitados pelo médico para a detecção ou quantificação do DNA viral através de PCR real-time, e o exame para o vírus específico solicitado é de acordo com as características clínicas.”

O exame é realizado a partir de amostras como, por exemplo, sangue periférico, e será realizado um processo para a extração de DNA viral, essa amostra irá seguir para a técnica de PCR real-time onde será identificada a presença do vírus investigado ou a quantificação do mesmo. Assim, no caso de detecção, é possível o diagnóstico da infecção viral e a quantificação permite o monitoramento da resposta à terapia antiviral.

 

Você pode se interessar também por:

Whatsapp