Mantis Diagnósticos Avançados adquire equipamento que permite maior rapidez no sequenciamento genético para pacientes com câncer

Sequenciamento de Nova Geração chega para otimizar o tempo no tratamento de pacientes com câncer e com custos mais acessíveis

Sempre em busca de oferecer novos exames em oncologia molecular, o Mantis Diagnósticos adquiriu recentemente um novo equipamento, utilizado no laboratório de biologia molecular, o NGS (Sequenciamento de Nova Geração), GeneReaderTM da marca QIAGEN, Modelo 2017, com plataforma automatizada. Destacando-se como o primeiro laboratório da América Latina a validar e a utilizar o sequenciador da marca alemã QIAGEN, tanto para pesquisa quanto para diagnóstico e prognóstico, o laboratório Mantis já validou os painéis tumorais – Câncer Hotspots Actionable Insights Tumor – 12 genes e Câncer Hotspots Actionable Insights – biópsia líquida usada para terapia personalizada. Novos exames estão em implementação, como painéis de pulmão para tumor sólido e biópsia líquida e análise tumoral e germinativa dos genes BRACA1 e BRACA2 (câncer de mama), serão finalizados no início do mês de fevereiro.

A diretora técnica do Mantis Diagnósticos Avançados, Dra. Míriam Pelingeiro Beltrame, cita que as novas tecnologias de sequenciamento ou tecnologias de sequenciamento de nova geração (Next Generation Sequencing-NGS) começaram a ser comercializadas há mais de 10 anos e promovem o sequenciamento de DNA em plataformas capazes de gerar informação sobre milhões de pares de bases em uma única corrida. “A importância do sequenciamento de nova geração torna-se evidente na medicina especializada, na qual o diagnóstico, o tratamento e as terapias dependem de análises moleculares individuais, observadas em muitos tipos de câncer.”

Diferenciando-se dos métodos mais utilizados de sequenciamento de DNA como Sanger, o NGS possui um próprio chip de análise com um gabarito de comparação que é possível selecionar os fragmentos de DNA desejados para fazer o processo análise e sequenciamento. “A cada execução da máquina com uma amostra diferente, milhões de sequências genômicas podem ser produzidas e a interpretação dos dados leva à busca da compreensão e do conhecimento da biologia dos tumores, busca esta que invariavelmente traz benefícios para a sociedade, como na descoberta de alvos para fármacos ou enzimas de utilização na área da biotecnologia”, aponta.

NGS traz diversos benefícios para pacientes e médicos

Dra. Graziele Moraes Losso ao lado do equipamento NGS

A especialista do Mantis e coordenadora do setor de Biologia Molecular Dra. Graziele Moraes Losso destaca que a nova plataforma NGS GeneReaderTM é completamente automatizada, desde a extração, amplificação gênica até a análise dos resultados. Os resultados são analisados por um software de bioinformática com um amplo banco de dados com acesso a todos os clinical trials do mundo, permitindo assim resultados com maior acurácia e rapidez do que em outras plataformas de NGS. Além disso, a plataforma conta também com um sistema de barcodes e UMIs (Unique Molecular Index), o que possibilita maior confiabilidade dos resultados, principalmente com relação às mutações artificiais que podem estar presentes quando verificadas em outros aparelhos que não utilizam este sistema. Há, também, um sistema de multiplexação de amostras que permite maior agilidade e diminuição de custos nos exames realizados. Com esta tecnologia, exames que normalmente demoravam 30 dias para serem realizados agora podem ser liberados aproximadamente 8 dias.

A alta performance do NGS GeneReaderTM QIAGEN destaca-se pela sensibilidade, possibilitando a realização de painéis com células tumorais circulantes – ctDNA (biópsia líquida) além dos painéis tumorais e germinativos. O NGS também se destaca por ser uma metodologia fundamental para a realização de testes genéticos na oncologia. De acordo com Dra. Graziele, “Sem o NGS não podemos sequenciar os genes relacionados ao emprego de drogas terapêuticas bem como os genes relacionados à predisposição genética do câncer hereditário, como o câncer de mama e de ovário hereditários (HBOC), dentre outros. O sequenciamento tumoral é uma realidade na prática da oncologia de ponta. Painéis genéticos tumorais permitem traçar o perfil genético e o médico pode personalizar a terapia com drogas-alvo”.

Com o resultado do laudo é possível o médico direcionar melhor o tratamento nos pacientes oncológicos, pois atualmente não é possível tratar certos tipos de câncer sem o sequenciamento genético tumoral. “Sem esta ferramenta, o oncologista não consegue otimizar o tratamento com drogas-alvo, pois essas drogas são desenvolvidas para os alvos moleculares específicos. O principal benefício é a terapia direcionada, o que possibilita uma conduta mais efetiva para o tipo tumoral”, cita a especialista.

Exames genéticos

Para um resultado excelente, o manuseio do NGS é realizado por profissionais treinados e especializados na área biologia molecular. O laboratório de biologia molecular do Mantis Diagnósticos Avançados trabalha com certificação nacional ISO 9001 e internacional CAP e UKNEQAS. “Os exames genéticos devem ser solicitados exclusivamente pelo médico responsável pelo paciente, mediante o preenchimento completo do formulário para requerimento de exame genético, e termo de consentimento livre e esclarecido. Em algumas situações pontuais, necessitam algumas especialidades para autorização do exame, como para a investigação da genética familiar ligada ao câncer”, finaliza Míriam P. Beltrame, diretora do laboratório.

Leia mais: Citômetro de 8 cores: rapidez dos resultados proporciona maior agilidade no tratamento do paciente

Posted in Notícias Mantis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *